domingo, 6 de dezembro de 2009

NAZIM HIKMET

O governo turco aboliu no começo do ano, por decreto, a decisão que, em 1951, retirou a nacionalidade turca ao poeta Nazim Hikmet, falecido em Moscou em 1963. A iniciativa equivale na prática a "devolver" a nacionalidade ao poeta depois de morto.Nascido em 1901, Hikmet é considerado o mais famoso dos poetas turcos e um dos mais destacados do século XX. Além de poeta, foi também dramaturgo, novelista e biógrafo. Ativista político, passou no exílio ou na prisão muito tempo da sua vida adulta.

...................NOSTALGIA
...................Cem anos se passaram sem ver teu rosto
...................enlaçar tua cintura
...................deter-me em teus olhos
...................perguntar à tua clarividência
...................ou aproximar-me do calor de teu ventre.

...................Faz 100 anos que em uma cidade
...................uma mulher me espera.

...................Estávamos na mesma rama, na mesma rama.
...................Caímos da mesma rama, nos separamos.
...................Cem anos nos separam
...................cem anos de caminho.

...................Faz cem anos que na penumbra
...................corro atrás dela.

1 comentário:

Tônio disse...

Lindo mesmo o poema do poeta mor. Obrigado pelo comentário, volte sempre. grande abraço meu.