quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

EM 2010 AJUDE A MUDAR O MUNDO

CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR


FELIZ NATAL

clique na imagem para ampliar

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

LES 400 COUPS

Les Quatre Cents Coups
Os Quatrocentos Golpes (PT)
Os Incompreendidos (BR)

França -1959
Direção - François Truffaut
Produção - François Truffaut
Roteiro/Guião - François Truffaut, Marcel Moussy
Elenco
Jean-Pierre Léaud
Claire Maurier
Albert Rémy
Patrick Auffay
Género - drama
Idioma original - francês
Música - Jean Constantin
Diretor de arte - Raymond Lemoigne
Diretor de fotografia - Henri Decaë
Edição - Marie-Josèphe Yoyotte
Distribuição - Cocinor


O filme narra a história do jovem parisiense Antoine Doinel, um garoto de 14 anos que se rebela contra o autoritarismo na escola e o desprezo dos pais Gilberte e Julien Doinel. Rejeitado, Doinel passa a faltar as aulas para freqüentar cinemas ou brincar com os amigos, principalmente René. Com o passar do tempo, vivenciará algumas descobertas e cometerá pequenos delitos em busca de atenção.
Sobre o filme
O filme foi financiado com ajuda do sogro de Truffaut, que produziu uma história quase autobiográfica, inspirada em suas próprias experiências entre o final da infância e o início da adolescência.
O personagem principal (Antoine Doinel, vivido por Jean-Pierre Léaud) é tido como alter-ego do diretor. Les 400 Coups é o primeiro dos cinco filmes com o personagem, retomado em outras fases da vida nos filmes L'amour à vingt ans (1962), Baisers volés (1968), Domicile conjugal (1970) e L'amour en fuite (1979).
Principais prêmios e indicações
Festival de Cannes (1959)
Vencedor do prêmio de melhor direção
Indicado na categoria melhor filme (Palma de Ouro)
Oscar (1960)
Indicado na categoria melhor roteiro
BAFTA (1961)
Indicado na categoria melhor filme
Indicado na categoria ator revelação (Jean-Pierre Léaud)




video

domingo, 13 de dezembro de 2009

sábado, 12 de dezembro de 2009

França de A a Z - Destinos e Viagens

Auvergne
História
Auvergne deve seu nome ao povo galo Arverno do qual Vercingetórix era rei quando se produziu a invasão romana. Um dos altos pontos históricos da Auvergne corresponde a Batalha de Gergóvia, na qual Júlio César foi derrotado por Vercingetórix 52 anos a.C.. No século V Sidônio Apolinar, nobre auvernês, já menciona a Auvergne dos finais da Antiguidade.
No século VII, Auvergne foi motivo de disputa entre os francos e os aquitanos. Conquistada pelos Carolíngios, pertenceu, durante um tempo, ao reino da Aquitânia. Os condes de Auvergne, os Guilhemides foram conseguindo, pouco a pouco, sua autonomia.
Durante a Segunda Guerra Mundial, Vichy foi a sede do governo do Estado françês.
Geografia
A cidade mais importante da Auvergne é Clermont-Ferrand com mais de 400.000 habitantes, quase um terço da população regional. Clermont Ferrand é considerada como a capital de todo Maciço Central.
Quase toda região da Auvergne forma parte do Maciço Central (região elevada da França composta basicamente de montanhas e planaltos). O ponto mais elevado da Auvergne, situado no Pico de Sancy, no maciço dos Montes Dore, alcança 1886 m.

Travessia do Parque dos Vulcões da Auvergne

De Sancy ao Cantal

O Parque natural dos vulcões da Auvergne conta quatro principais massivos vulcânicos, de idades e de formações diferentes, que lhe conferem sua diversidade.
A Chaine dês Puys (Cadeia dos Poços) alinha 80 jovens vulcões – o último não tem que 8500 anos.Vestígios de lava, torres e alguns belíssimos lagos de crateras.
O Maciço de Sancy e dos Montes Dore, vulcão composto com múltiplas bocas eruptivas, apresenta um relevo muito mais agudo.
O Planalto de Cézallier é o menos conhecido. Mas a paisagem é fascinante….
Enfim o Cantal e o mais vasto conjunto vulcânico da Europa, uma magnífica montanha com um relevo e uma autenticidade rara.
O segundo trecho da travessia da Auvergne é a parte menos percorrida, mais é também o que faz a sua originalidade e sua riqueza. A travessia do vasto Planalto do Cézallier não vos deixará insensível, a paisagem vos transportará longe de lá…pode ser até na Mongólia…O grande vulcão do Cantal com o relevo mais marcado vos encantará pelas suas características naturais e seu património original.
É um verdadeiro itinerário.

Eu, Manu e Christoph - Monts Dore - 1997


domingo, 6 de dezembro de 2009

NAZIM HIKMET

O governo turco aboliu no começo do ano, por decreto, a decisão que, em 1951, retirou a nacionalidade turca ao poeta Nazim Hikmet, falecido em Moscou em 1963. A iniciativa equivale na prática a "devolver" a nacionalidade ao poeta depois de morto.Nascido em 1901, Hikmet é considerado o mais famoso dos poetas turcos e um dos mais destacados do século XX. Além de poeta, foi também dramaturgo, novelista e biógrafo. Ativista político, passou no exílio ou na prisão muito tempo da sua vida adulta.

...................NOSTALGIA
...................Cem anos se passaram sem ver teu rosto
...................enlaçar tua cintura
...................deter-me em teus olhos
...................perguntar à tua clarividência
...................ou aproximar-me do calor de teu ventre.

...................Faz 100 anos que em uma cidade
...................uma mulher me espera.

...................Estávamos na mesma rama, na mesma rama.
...................Caímos da mesma rama, nos separamos.
...................Cem anos nos separam
...................cem anos de caminho.

...................Faz cem anos que na penumbra
...................corro atrás dela.